segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

SOBRE O AMOR

O amor não presta
Sério não presta
Só presta bobo.

Se se derrete em delicadezas
Se escreve poemas docinhos
Se ouve e canta canção melosa
Se puxa a cadeira
E oferece flores
Um bom chocolate
e um vinho que tira a razao

Se beija a mão
Se beija a testa
e não despensa
Um beijo molhado de língua
Se se derrete como picolé
Ao sol

Mas sério
O amor não presta
Sério.

Se faz elogios bobos
Brincadeiras irritantes
Se esbarra no noutro
Só por pretexto de sentir
A emoção do corpo no corpo

Mas amor
Não presta
Sério.

Se abraça
E no lugar de pedir desculpas
Oferece um sorriso bandido
E carrega outro
Pra um cantinho
A sós.

Mas amor
Sério
Sério não presta.