quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Tempero da serra

Uma taça de vinho
Vermelho e doce
No gelo sem cor
E o tempo a minha
Volta eternizado nas
Cousas simples de um
Tempo simples. A falta
de pressa e o desejo ardente
De comer com os olhos da
Alma as flores, o verde
As frutas, 0 chão ,
O canto dos pássaros
Enquanto a cascata de água
Fria misturava seu barulho
Ao som das vozes dos meus amigos. ..
Guardei tudo em meu baú
Desci ladeira abaixo com
Minhas recordações lambendo
Os beiços do sabor e agradável
Daquele dia eterno que
Deus fez o favor de me presentear
E com um desejo de que tudo se
Eternize de novo num lindo momento.